Análise: mais encorpado, Flamengo tem seu melhor desempenho no aquecimento para Supercopa

Inspirado, Arrascaeta comanda o setor criativo e participa dos três primeiros gols. Paulo Sousa mantém rodízio do elenco, mas time se mostra mais adaptado aos conceitos do técnico



 A vitória por 5 a 0 sobre o Nova Iguaçu foi a melhor partida do Flamengo sob o comando de Paulo Sousa - e não só pelo placar dilatado. O time teve mais intensidade, criou mais chances e melhorou a pontaria. Um aquecimento importante para a Supercopa, contra o Atlético-MG, no próximo domingo.

O treinador manteve a rotina de rotação do elenco, mas o time se mostrou mais encorpado e adaptado aos conceitos do português. Atletas como Rodinei, Gomes e Marinho tiveram a chance de iniciar partida. Fabrício Bruno fez sua estreia e estava uma atuação segura, com simplicidade e eficiência.

O time melhorou o desempenho individual, o que potencializou a produção ofensiva. Gustavo Henrique, Rodinei e Gomes tiveram boas atuações, mas quem fez mudou o patamar do time foi Arrascaeta, que também fez seu melhor jogo no ano.

O uruguaio deu um lindo cruzamento para gol de Gustavo Henrique, marcou um golaço de falta e participou do lance do pênalti convertido por Gabigol. Decisivo.

Paulo Sousa fez as cinco substituições e o nível não caiu. Com Pedro e Gabigol juntos novamente em campo, desta vez a parceria rendeu um pouco mais, com direito a assistência de Gabi para o camisa 21.

Embora não tenha dito na entrevista após o jogo, a tendência é de que este jogo tenha sido o mais próximo do que Paulo Sousa pretende para o duelo com o Atlético-MG. Existe a chance de ele ter mais dois jogadores à disposição: David Luiz e Bruno Henrique.

- É dar continuidade a todos os nossos processos, conceitos e princípios de jogo. Continuar a dar ritmo de jogo a toda a nossa equipe e a todos os nossos jogadores de forma que estejam disponíveis para quando forem requisitados - disse o treinador.

O próximo jogo do Flamengo é na quarta-feira, às 15h30, em Conselheiro Galvão, contra o Madureira. Um conjunto de fatores que devem pesar para Paulo Sousa ser mais cauteloso com o desgaste do time, que na quinta viaja para Cuiabá para Supercopa.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem