Por que o Flamengo não tem intenção de negociar Pedro com o Palmeiras


Na mira do Palmeiras, o atacante Pedro não terá vida fácil em uma eventual negociação para sair do Flamengo. Contratado por cerca de R$ 90 milhões pelo Rubro-Negro, o jogador está inteiramente nos planos de Paulo Sousa e da diretoria.

O Alviverde fez apenas uma aproximação, acenou com a possibilidade de pagar até R$ 110 milhões pelo artilheiro e mais envolver jogadores no negócio, mas os rubro-negros não querem nem saber de ver o rival reforçado.

"O Flamengo não tem interesse no negócio. O Palmeiras fez uma consulta, mas o Pedro é caso encerrado. Não houve nem proposta oficial. Estamos pensando só na semifinal do Carioca e no início da Libertadores", disse Marcos Braz, vice-presidente de futebol do clube.

Seja pelo aspecto esportivo, seja pelo financeiro, o Rubro-Negro não cogita a transação e enumera motivos para fechar a porta. Gols de Pedro, por ora, só vestindo vermelho e preto.

Rival menos forte


A principal razão para o Flamengo não querer perder o artilheiro para seu maior rival se explica pelo aspecto esportivo. Antagonistas nos últimos anos do futebol brasileiro, Fla e Palmeiras disputam palmo a palmo os mesmos títulos e brigam pelo protagonismo.

Perder Pedro para o rival seria duro golpe para o Fla, que encheria os cofres, mas veria um de seus principais adversários suprir sua maior carência no elenco. Os cariocas, por sua vez, se dão ao luxo de terem Pedro e GABIGOL em seu grupo e ampliam o leque de Paulo Sousa.

Torcida insatisfeita


Essa hipotética venda de Pedro para o Alviverde também adicionaria uma dificuldade extra na relação da direção com a torcida, que ainda tenta espantar os fantasmas do vice-campeonato da Libertadores 2021. Os torcedores gostam do goleador e não cogitam a ideia de perdê-lo.

Orçamento em andamento


Pelo que foi orçado para 2022, o Flamengo terá de faturar cerca de R$ 140 milhões com vendas de jogadores. Em março, o clube já soma aproximadamente R$ 60 milhões arrecadados com saída, com destaque para a venda de Michael ao Al-Hilal (SAU). A cúpula de futebol entende que os números serão atingidos, embora a saída de Pedro não faça parte deste cálculo preliminar.

Contas em ordem


Com a casa arrumada, o Flamengo não se seduz pelo dinheiro e prioriza o lado esportivo. Agora que a pandemia dá sinais de estar no fim, o clube prevê aumento progressivo de receitas de bilheteria e com seu programa de sócio-torcedor. A diretoria estima ultrapassar a casa de R$ 1 bilhão em faturamento em 2022.

Pendência superada


Um dos temores que o Fla tinha no campo financeiro foi superado e fortalece a posição do clube em relação a Pedro. Não que a resolução da penhora com o Banco Central seja decisiva para a sequência do jogador na Gávea, mas o final feliz do caso livra o Rubro-Negro da asfixia e o clube pode seguir sua operação sem ter de buscar recursos com venda de atletas.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem