A finalíssima entre Flamengo e Fluminense reservou um momento tenso entre o atacante Gabigol e o técnico Paulo Sousa no primeiro tempo, depois que o jogador marcou o gol pelo time rubro-negro.

O treinador pediu insistentemente para o camisa nove fechar o meio-campo, mas foi ignorado em um primeiro momento. Paulo Sousa insistiu, gesticulou, e Gabigol se virou para ele e fez o mesmo.

O bate-boca durou alguns segundos. O técnico também se revoltou com o comportamento de Bruno Henrique, que por sua vez o ignorou depois de vários pedidos para fechar o setor esquerdo.

Pouco tempo depois, o Fluminense empatou o jogo no Maracanã. Gabigol foi até Paulo Sousa mostrar que havia sofrido uma falta na jogada anterior. O técnico foi o primeiro a ir ao vestiário com semblante fechado no intervalo do jogo, depois de insistir nas cobranças e não ser atendido.

Na entrevista coletiva após a partida, Paulo falou sobre o episódio.

— A liderança vai se fazendo. Procuro liderar com respeito. Sou educado com todos. E uso o futebol também para educar. O que aconteceu com Gabi foi no calor do jogo. Ele tem sempre ambição de ganhar. Ele tem que entender. Inicialmente ele fez com mais consistência. Tanto ele como qualquer um, comigo ou outro colega, é algo que procuramos educar e temos que ter educação positiva.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

mgid

mgid