anúncio



Cobranças da torcida, xingamentos e derrota. O cenário da tarde de domingo no Maracanã não foi agradável para Paulo Sousa. Após
 derrota do Flamengo para o Fortaleza por 2 a 1, pela 9ª rodada do Brasileirão, o treinador ouviu ofensas de mais de 63 mil torcedores presentes no estádio e viu a pressão aumentar. Em entrevista coletiva, atribuiu a atuação do time à tarde ruim dos jogadores.

Para o treinador português, os erros técnicos cometidos durante os 90 minutos foram determinantes para que o Fortaleza dominasse o primeiro tempo e vencesse a partida. Paulo Sousa disse também que é necessário coragem para seguir o trabalho no Flamengo:

- O que nos aconteceu, sem dúvida, foi que todas as decisões individuais foram erradas. Coisas simples, sem pressão, precipitação, passes que deram oportunidades aos adversários na segunda parte... Desde o início, sei perfeitamente a exigência que o Flamengo tem. Sei a importância de termos coragem de não agradar em alguns momentos. Como sei que Deus nunca nos deu espírito de covardia. É nos momentos difíceis que temos que ser mais convictos e certos.

"O que aconteceu em termos técnicos individualmente foi algo sem precedente e que não vai acontecer. Foi muito fraco individualmente"

Paulo Sousa não poupou palavras ao comentar o péssimo primeiro tempo e voltou a avaliar que muito se deu pela atuação ruim de jogadores. Mesmo quando o time melhorou na etapa final, o treinador entendeu que as decisões tomadas foram equivocadas.

- Avalio um primeiro tempo desastroso. Tecnicamente muito errôneo a nível individual, com muitas dificuldades, perdemos vários passes que condicionaram o jogo e deram oportunidades ao adversário. Não tivemos capacidade de ligar o jogo. Corrigimos na segunda parte, fomos bem superiores, tivemos uma boa construção de início, tivemos a chance de sair em superioridade e controlar o jogo, mas depois nos faltou muito o último terço em tomar decisões individuais, seja no drible, seja na frente, triangulações, arremates fora da área e triangular pelo corredor central.

- Não conseguimos mesmo quando fomos por fora ter capacidade de cruzar, estar na frente do adversário direto. Com exceção a um cruzamento no segundo poste para o Vitinho. Tivemos muitas dificuldades nas transições defensivas. Seja na velocidade, na potência, no 1 x 1... Uma segunda parte melhor, mas sobretudo tecnicamente um jogo muito abaixo da nossa capacidade.

Com 12 pontos em nove jogos, três vitórias, três empates e três derrotas, o Flamengo é o 10º colocado no Brasileirão. Terça-feira, o elenco viaja para Atibaia, onde fica para encarar o Bragantino, quarta-feira, e treina até viajar sexta-feira para Porto Alegre, onde enfrenta o Inter, sábado.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anúncio tt