Dirigente do Flamengo considera investidor SAF totalmente viável


Em meio à nova fase do futebol brasileiro, com a chegada de investidores estrangeiros, o Flamengo segue, a princípio, com o tradicional modelo associativo. Entretanto, para o vice-presidente do Rubro-Negro, Rodrigo Dunshee, a possibilidade no futuro de o clube virar SAF seria viável.

O dirigente fez a declaração no Twitter, em resposta a um torcedor. Dunshee explicou que seria possível o Flamengo vender uma pequena porcentagem da SAF para um investidor, mas ressaltou que fala em teoria, e não confirmou se há o interesse pelo novo modelo.

"Isso é totalmente viável. Ser sócio de um clube como o Flamengo seria um grande negócio. Ajustes na governança seriam necessários, mas seria possível. Não que esteja confirmando nosso interesse nesse modelo, apenas falando em tese. Nesses assuntos quem fala é o Landim (presidente)", escreveu.

Com receita que supera R$ 1 bilhão e contas organizadas, o Flamengo, ao contrário de outros clubes que já viraram SAF, não tem a necessidade de buscar o novo modelo para conseguir sobreviver. Por isso, a discussão não é prioridade dentro do clube.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Join