Flamengo decide rescindir contrato com patrocinador por caos envolvendo torcedores; Diz portal


Decidido em rescindir contrato com a Outsider Tours, o Mais Querido trata os procedimentos jurídicos e está em processo de redação do distrato após os inconvenientes que a empresa causou aos torcedores que não estão conseguindo embarcar para Guayaquil para final da Copa Libertadores. A informação foi divulgada inicialmente pelo ‘ge’.

Desde os primeiros relatos de torcedores que tiveram voos cancelados, ainda na quarta-feira (26), o Mais Querido iniciou discussões sobre medidas que pudessem ser tomadas para evitar conflitos após o anúncio da parceria para as mídias digitais. Com o aumento dos problemas, a informação é de que Rodolfo Landim e seus pares deram o sinal para que o jurídico iniciasse o processo para romper o contrato.

A previsão é de que o Flamengo só se posicione oficialmente depois de a questão estar resolvida. No entanto, a decisão está tomada por conta dos prejuízos a milhares de torcedores e também pelo impacto negativo à imagem do clube, que desde a última segunda-feira (24) está vinculada à Outsider.

A manhã desta sexta-feira (28) foi de caos no Aeroporto do Galeão. Na véspera, a companhia se comprometeu com o Procon a levar os torcedores prejudicados para o Equador ainda na noite de quinta-feira (27), o que não aconteceu. Nesta sexta (28), a última atualização da empresa aos torcedores presentes no aeroporto era de que haverá três voos na noite desta sexta (28) e madrugada de sexta (28) para sábado (29), às 23h, 23h30 e 3h (horários de Brasília).

Os rubro-negros que estavam no Galeão conversaram com Fernando Sampaio, diretor comercial da Outsider Tours, que não soube dar maiores explicações além dos horários dos voos. Fernando retornou para a sala que estava, e a torcida voltou a cobrar outras explicações. O representante apareceu novamente e começou a ser xingado pelos torcedores prejudicados.

Foi possível ouvir gritos direcionados a ele como: “Ladrão de sentimentos” e “Isso aqui vai virar um inferno”. A polícia interveio na situação e levou Fernando para uma sala mais reservada. No trajeto, mais gritos direcionados ao diretor comercial que precisou ser escoltado pela força de segurança presente no aeroporto.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Join