Aposta estratégica: Fernando Diniz opta por Matheus Cunha, deixando Pedro à margem

Cassia Marinho

 ** "Fernando Diniz Deixa Pedro de Fora e Convoca Matheus Cunha para Iniciar Jornada do Brasil nas Eliminatórias 2026"**

Nesta sexta-feira (18), Fernando Diniz, recentemente nomeado treinador da Seleção Brasileira, tomou as rédeas e fez sua primeira convocação oficial, delineando os 23 jogadores que pavimentarão o caminho do Brasil nas Eliminatórias para a Copa do Mundo 2026. A lista traz uma mudança significativa no setor de atacantes: Pedro, renomado jogador do Flamengo, não figurou entre os escolhidos, cedendo espaço a Matheus Cunha, seu rival na posição, que recupera sua posição na equipe.

A dinâmica entre esses dois atacantes ganhou novos contornos com a reviravolta. O atacante do Wolverhampton, Matheus Cunha, retorna ao radar da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) após uma ausência, enquanto Pedro, agora fora da convocação, se esforça para retomar sua posição de destaque no Flamengo. Curiosamente, Pedro havia sido o responsável por "conquistar" a vaga de Matheus Cunha na seleção na última Copa do Mundo, estabelecendo um ciclo de rivalidade entre os dois jogadores.

A lista completa dos convocados para a seleção inclui uma diversidade de talentos:

**Goleiros:** Alisson, Bento e Ederson;

**Laterais:** Danilo, Vanderson, Caio Henrique e Renan Lodi;

**Zagueiros:** Gabriel Magalhães, Ibañez, Marquinhos e Nino;

**Meio-campistas:** André, Bruno Guimarães, Casemiro, Joelinton, Raphael Veiga;

**Atacantes:** Antony, Gabriel Martinelli, Matheus Cunha, Neymar, Richarlison, Rodrygo e Vinícius Júnior.

Com essa equipe, a Seleção Brasileira se prepara para entrar em campo em duas partidas cruciais pelas Eliminatórias. A primeira disputa acontecerá contra a Bolívia no próximo dia 8, em Belém, marcando o início da jornada rumo à Copa do Mundo. Em seguida, no dia 12, o Brasil enfrentará o Peru em Lima. É importante lembrar que os amistosos realizados pela equipe neste ano não corresponderam às expectativas, com derrotas para Marrocos e Senegal, contrastando com uma única vitória sobre a Guiné.

A nomeação de Fernando Diniz como treinador encarregado da transição da Seleção Brasileira antes da chegada de Carlo Ancelotti foi um tanto surpreendente e provocou debates em torno de um possível "conflito de interesses", especialmente porque Diniz mantém sua posição no comando do Fluminense. No entanto, o técnico não se mostra abalado por tais especulações.

Ao abordar as preocupações levantadas em relação a possíveis conflitos de interesse, Diniz afirma: "Vou ter que fazer uma convocação e tomar as decisões. E a ética que tenho vai pautar minhas decisões. E as pessoas vão avaliar conforme o juízo de cada um. Eu que tenho que pensar o que devo pensar e deliberar sobre minhas decisões. Estou extremamente tranquilo, e nesse ponto a CBF apontou a pessoa certa."

O futuro da Seleção Brasileira sob a orientação de Fernando Diniz promete ser repleto de intriga e desafios, com a rivalidade entre Pedro e Matheus Cunha adicionando um elemento adicional de drama à narrativa. Os torcedores esperam ansiosamente para ver como essa seleção renovada se sairá nas Eliminatórias e como as escolhas de Diniz moldarão o destino da equipe.

#buttons=(Aceitar!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais
Accept !