Análise: Flamengo tem 37 atletas escalados no Carioca, e aposta de Paulo Sousa na defesa não agrada

 


Técnico português armou a linha de zaga com Isla, Léo Pereira e Filipe Luís, e não teve o desempenho esperado, apesar da vitória sobre o Audax


Em seu terceiro jogo à beira do campo no comando do Flamengo, Paulo Sousa seguiu o planejamento de fazer observações e rodar o elenco. Na vitória por 2 a 1 contra o Audax, quinta, em Volta Redonda, ele inovou na formação, e, principalmente no setor ofensivo, teve um retorno negativo.
Ao todo, o Flamengo já utilizou 37 jogadores no Carioca, e nenhum deles atuou em todas as partidas. Contra o Audax, o técnico português escalou a linha de zagueiros com Isla, Léo Pereira e Filipe Luís. Não funcionou da maneira esperada.


Isla não acertou o posicionamento na nova função, foi batido em alguns lances e deixou espaços. Léo Pereira acabou ficando exposto e falhou no lance do gol do Audax. Filipe Luís manteve a qualidade na saída de bola, mas teve dificuldades na marcação, principalmente nas disputas corpo a corpo.

- Tivemos algumas dificuldades, sobretudo o Isla, primeiro porque foi um dos últimos a chegar depois da seleção. Sobre os zagueiros, também temos tido dificuldades em termos numéricos de jogadores frescos que possam jogar. E entendemos por bem que o Isla poderia estar nessa posição - disse Paulo Sousa.

A torcida mostrou descontentamento com o desempenho do time, com direito a algumas vaias e xingamentos. A melhor notícia da vitória sobre o Audax foi o desempenho de Lázaro como ponta esquerda. Ele criou boas jogadas e levou perigo ao adversário.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem