Arnaldo: O torcedor precisa entender que o Flamengo não terá time titular

 

O técnico Paulo Sousa tem variado o time do Flamengo nas escalações, o que nem sempre agrada ao torcedor, que se acostumou a ter um time titular, com escalação decorada especialmente na temporada de 2019. Mas o rodízio deve ser uma tônica no ano rubro-negro.

No podcast Posse de bolo #206, Arnaldo Ribeiro afirma que precisa ficar claro para o torcedor que não haverá um time com 11 titulares no Flamengo, como não há no São Paulo, no Palmeiras, assim como em grandes equipes do futebol europeu atualmente.

O que tem que estar claro, e aí não é só técnico estrangeiro, o Rogério Ceni faz o mesmo no São Paulo, não vai ter time titular do Flamengo, isso precisa ficar claro. E não vai ter time titular do São Paulo. É claro que o Rogério Ceni no São Paulo tem mais, digamos, respaldo para fazer. O que o torcedor precisa entender. Acho que essa é a principal dificuldade, porque com o Jorge Jesus foi possível ter um time titular", diz Arnaldo.

"É a cultura do torcedor brasileiro, a gente entende isso, a cultura, mas no futebol atual você não tem o Chelsea titular, você não tem o Liverpool titular, mesmo com aquele trio maravilhoso, já não é mais o trio. Se você for assistir ao jogo do Liverpool, não tem mais Firmino, Mané e Salah, já tem outros caras ali, não existe mais isso no futebol", completa.

O jornalista afirma que o Flamengo deverá ter um time que leve a campo seus melhores jogadores nas partidas mais importantes, mas terá invariavelmente que mudar ao longo da temporada.

"Não é teste, ele vai fazer rodízio, eu sei que essa coisa é um mantra que para o Flamengo tem um peso muito grande porque o Domènec, que não deu certo, ele usou o rodízio. Então o torcedor do Flamengo tem que entender que com essa comissão, com esse elenco atual e com as opções no banco, vai ter rodízio. O que não quer dizer que não tenha titulares, é óbvio que no jogo grande, no jogo importante, vai estar o Arrascaeta, vai estar o Gabigol vai estar o David Luiz e vai estar o Filipe Luís, mas vai ter rodízio", diz Arnaldo.

"Não vai ser o mesmo time em todo jogo, não vai, assim como não é com o Abel Ferreira, assim como não vai ser com o Rogério Ceni e assim como vai ser desafiador para o técnico do Corinthians, porque ali você tem uma distância de patamar entre os titulares e reservas muito grande, até em termos de experiência e tal, mas não vai ter time titular no Corinthians provavelmente também", conclui.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem