Grupo político do Flamengo pede que Landim não aceite cargo na Petrobras.

 


O grupo político "Flamengo Tradição & Juventude" fez um requerimento solicitando que Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, não assuma a presidência do Conselho de Administração da Petrobras.

Por meio de carta assinada por Siro Darlan, secretário-geral do grupo, esses rubro-negros enumeram eventuais conflitos de interesse caso o mandatário acumule a presidência do Flamengo e o cargo na estatal. De acordo com o jornalista Mauro Cezar Pereira, do UOL Esporte, o dirigente já avisou que não deixa o posto no clube.

O "Fla Tradição & Juventude" lembra que a Petrobras foi patrocinadora rubro-negra por anos e Landim impediria uma nova parceria caso acumulasse as funções. Foi ressaltado ainda que Landim é "réu em ação penal na justiça federal por pratica de atos de gestão fraudulenta de instituição financeira equiparada ao aplicar os recursos do FIP Brasil Petróleo 1 na empresa americana DEEPFLEX INC, fato que traria prejuízos graves para o Flamengo e para a Nação brasileira ter no Conselho de Administração de uma das mais importantes empresas brasileira um réu denunciado por fraudes contra a mesma empresa".


Confira abaixo a íntegra da carta:


Ilmo. Sr. Rodolfo Landim

MD. Presidente do Conselho Diretor e do Clube de Regatas do Flamengo

llmo. Senhor Luiz Eduardo Baptista

MD. Senhor Presidente do Conselho de Administração

Prezados Senhores,


SIRO DARLAN DE OLIVEIRA, sócio benemérito nº 001220 e FLA TRADIÇÃO & JUVENTUDE, reunidos em Assembleia Virtual no dia 14 de março de 2022, representado por seu Secretário Geral SIRO DARLAN, vem, observados os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, economicidade, eficiência, responsabilidade social, gestão democrática e profissionalismo, que devem nortear a administração do Flamengo, atendendo o que determina o artigo 19, III do ECRF, visando "apresentar sugestões de interesse do FLAMENGO, ou que contribuam para o seu engrandecimento e perenidade" respeitosamente, ouvidos os demais poderes do Clube de Regatas do Flamengo, requerer o seguinte:


1. Os jornais estão noticiando que o presidente do Flamengo e especialista do setor de petróleo, Rodolfo Landim, deve assumir o comando do Conselho de Administração da Petrobras. A notícia foi publicada inicialmente pelo blog do jornalista Lauro Jardim e confirmada pelo Poder360.


2. O Ministério de Minas e Energia e a Petrobras confirmaram na noite de sábado a lista de oito indicados para formar o conselho de administração da estatal e o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, está entre eles. O mandatário rubro-negro não terá alterada sua rotina no clube.


3. O artigo 69 do Estatuto do Clube obriga: § 1º Os Presidentes e Vice-Presidentes dos Poderes do FLAMENGO devem servir ao clube com lealdade e empregar, no exercício de suas funções, o cuidado e diligência que todo administrador ativo e probo costuma empregar na gestão de seus próprios negócios, sempre visando à moralidade; à consecução dos objetivos sociais do FLAMENGO; à preservação da sua higidez financeira; à conservação e o incremento do seu patrimônio; e o êxito do clube nas competições esportivas de que participar.


4. Todos sabem que a Petrobras já foi uma das melhores e mais corretas patrocinadoras do Flamengo. Ao ocupar esse cargo, o Presidente do Flamengo causa prejuízo ao clube, eis que a referida estatal jamais poderá voltar a patrocinar o clube que tem na sua direção o presidente do clube patrocinado, sob pena de ficar arranhado o princípio da moralidade e da ética comercial. O artigo 77 impede qualquer participação no Poder quem fizer parte de empresa que estiver executando obras ou serviços para o Flamengo. Esse impedimento desautoriza o Presidente do Clube de fazer parte do Conselho de Administração da Petrobrás.


5. Por outro lado é uma questão de moralidade pública que um réu em ação penal na justiça federal por pratica de atos de gestão fraudulenta de instituição financeira equiparada ao aplicar os recursos do FIP Brasil Petróleo 1 na empresa americana DEEPFLEX INC, fato que traria prejuízos graves para o Flamengo e para a Nação brasileira ter no Conselho de Administração de uma das mais importantes empresas brasileira um réu denunciado por fraudes contra a mesma empresa.


6. Por tais motivos, o Grupo Fla Tradição & Juventude roga a V. Exa. aborte esse compromisso e continue sendo, Presidente do Flamengo, cargo para o qual foi eleito com ampla maioria que depositou confiança em V. Exa. para gerir o destino do Flamengo durante três anos.


Como se comprova, a manifestação dos requerentes é sempre propositiva e em defesa dos interesses do Clube de Regatas do Flamengo, e assim prosseguirão.

Desejando a V. Exa. que sua administração seja cercada de êxito que o Flamengo conquiste todos os títulos e que no ano de 2022, os brasileiros e rubro negros sejam mais felizes e respeitados em seus direitos fundamentais.




Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem