Jorge Jesus diz que Éverton Ribeiro, Gabigol e Gerson "sentiram muito" final do Mundial pelo Flamengo


A passagem de Jorge Jesus pelo Flamengo não sai da lembrança dos torcedores, depois dos cinco títulos em um ano. Faltou na galeria o Mundial, após a derrota para o Liverpool na final de 2019 por 1 a 0. Em entrevista ao "Bem, Amigos!" desta segunda, o treinador citou o desgaste como fator importante naquele jogo, mas também apontou que três destaques da equipe não renderam o que podiam.

Segundo Jesus, Éverton Ribeiro, Gerson e Gabigol ficaram abaixo do nível normal deles na partida contra o Liverpool. O treinador contou que fez esse comentário para o camisa 9 rubro-negro em jantar durante sua visita recente ao Rio. 

- Eu tive três jogadores que naquele jogo não jogaram no nível deles. Um dos quais tem muito carinho por mim, jantei com ele no hotel onde estou. Eu disse: "Gabi, tu naquela final não estiveste ao teu nível". Mais dois jogadores. Um deles foi o Gerson. A gente se calhar tinha ganho aquela final. Mas isso acontece. Eles sentiram muito aquela final. Esses meus três jogadores, que eram Gerson, Everton e Gabi. Não estiveram no limite deles, fez com que a gente não criasse mais momentos.

Jorge Jesus ressaltou que fez um pacto com os jogadores ainda no vestiário do estádio de Doha, no Catar, logo após a derrota para o Liverpool.

- Perdemos aquela final e eu não fiquei convencido, porque senti que poderíamos ter feito melhor. E quando estávamos todos na roda, cada um falava aquilo que vinha no coração, eu disse "Tranquilo, porque no próximo ano vamos estar aqui e vamos ganhar". Porque eu sabia o time que tinha, era uma das equipes mais fortes do mundo. Vocês aqui no Brasil têm, na minha opinião, entre aspas, um "defeito", que é valorizar muito o que é europeu - disse.

O Campeonato Brasileiro é um dos mais fortes do mundo. E quem trabalha nesta indústria deveria valorizar mais, exportar isto para fora do Brasil.

Em 2020, Jorge Jesus chegou a renovar o contrato com o Flamengo no início da temporada. Mas com a pandemia, o aumento dos casos de covid e a solidão no Brasil naquele momento, pois não podia estar com familiares e amigos, ele decidiu voltar para Portugal. Assinou com o Benfica.

O Flamengo ainda levou o Campeonato Brasileiro de 2020, o Carioca de 2021, mas o desempenho e os resultados não foram mais os mesmos. Muitos consideram que não ficou nenhum legado do trabalho de Jesus no clube pela falta de sequência. Ele concorda e explica os motivos:

- Não deixei nenhum (legado). Quando eu chego em uma equipe eu levo minha equipe técnica, portanto quando cheguei ao Flamengo o Marcos Braz disse que tinha o treinador (da comissão permanente), na verdade vários nomes, quatro nutricionistas, scout. Eu disse que não queria. Não queria ninguém ali, a minha equipe técnica faz esse trabalho todo, disse que só ia escolher algumas pessoas. 

Além disso, confirmou que sua exigência era deixar praticamente tudo nas mãos dos profissionais que trabalham com ele. Mas quando foi embora levou todos do clube:

- Disse ao doutor Tannure para escolher um entre quatro nutricionistas. Não queria quatro, era para escolher um. E ele escolheu. No scout a mesma coisa. E (o Braz) gostava muito de um dos treinadores, queria que ficasse ali, não vou dizer o nome, mas eu disse não. Então teria que escalar outro treinador, outra equipe técnica. 

O técnico português aproveitou para alfinetar uma situação que é praxe no futebol brasileiro, quando jogadores e goleiros tentam ganhar tempo parando o jogo, simulando lesões e dores. Ele disse que é papel dos treinadores educar seus atletas para melhorar a qualidade do espetáculo. E também disse acreditar que o fair play, no futebol, não existe:

- Agora com 30 minutos de jogo já estão caindo no chão, quando o goleiro está no chão o jogo para. Há uma frase que coloquei em Portugal que diz que o fair play do futebol é uma treta. É uma frase minha. É uma mentira, não existe. Temos que ter respeito pelo jogo, pelo colega, mas não existe. Se você está na área, o atacante, se tiver que cavar o pênalti vai fazer. E onde está o fair play dele? É uma treta.

Jorge Jesus voltou ao Brasil para acompanhar os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro. Mas a passagem do português acabou cercada por polêmica. O UOL publicou que Jesus estabeleceu um prazo até o dia 20 para receber proposta do Flamengo.

A notícia agitou os bastidores do clube e despertou reação de Hugo Cajuda, empresário do atual técnico rubro-negro, Paulo Sousa. Em nota, o agente acusou Jorge Jesus de "falta de ética, profissionalismo e respeito". O presidente Rodolfo Landim descartou o retorno do treinador.

Após a publicação do UOL, Paulo Sousa recebeu mensagens de apoio de mais de 30 profissionais do futebol, entre eles o técnico português mais conhecido do mundo, José Mourinho, atualmente na Roma.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem