anúncio


A saída de Paulo Sousa deixou algumas lacunas a serem preenchidas pelo Flamengo. A comissão técnica do português também se despediu do clube e, com isso, veio a necessidade de novas contratações para compor o departamento, e já foram efetuadas duas contratações.

Dorival Júnior chegou com três homens de confiança: Lucas Silvestre, Pedro Sotero (auxiliares técnicos) e Celso Rezende (preparador físico). Nesta semana, o clube acertou a vinda de Michael Minthorne (consultor) e Tadashi Hara (fisiologista).

Ainda assim, o Fla traçou o planejamento que visa estruturar a comissão técnica e tem a ideia de fechar outras contratações. Alguns cargos estão na mira: preparador de goleiro, preparador físico e mais um fisiologista (coordenadores científicos). As reuniões acerca do assunto estão sendo rotineiras no Ninho do Urubu e a expectativa é de que tenha novos reforços até o fim do mês.

Internamente, o Flamengo não costuma utilizar o termo comissão técnica permanente, apesar de ter profissionais com vínculo direto com o clube. Cabe destacar que o departamento de futebol precisou recorrer a Mário Jorge, técnico do sub-20, para dar o treinamento no dia seguinte após a demissão de Paulo Sousa.

Na comissão ligada ao clube não há auxiliar-técnico e preparador físico, tem apenas Thiago Eller (preparador de goleiros). As contratações de Minthorne e Hara causam entusiasmo nos bastidores. Os profissionais são considerados 'de ponta'; o consultor trabalhou no Fla, quando o clube tinha acordo com a Exos, e o fisiologista estava no Athletico e chegou bem recomendado. Por enquanto, não há um planejamento para contratação de um auxiliar.

Após o rombo com a saída de Sousa e neste início de trabalho de Dorival, o Fla optou por remanejar alguns profissionais que atuam na base. De forma temporária, Willian Costa (preparador físico) e Breno Borges (preparador de goleiros) integram as atividades do elenco principal.

Ou seja, nesta semana, o Flamengo contou com seis profissionais compondo a comissão técnica de campo, além de Dorival. São eles: Lucas Silvestre (auxiliar), Pedro Sotero (auxiliar), Celso Rezende (preparador físico), Willian Costa (preparador físico - da base), Thiago Eller (preparador de goleiros) e Breno Borges (preparador físico - da base). Os três primeiros chegaram ao clube junto do treinador.

Pedro Sotero, por sua vez, foi o último a chegar. O auxiliar era profissional permanente da comissão do Ceará e, a convite de Dorival, deixou o clube para participar da passagem do treinador no Flamengo. Pedro, inclusive, comandou, como interino, o Ceará contra o Goiás - primeira partida após a saída de Dorival.

Comissão permanente

Segundo o site oficial do Flamengo, a comissão técnica é formada por quatro analistas de desempenho, dois médicos, cinco fisioterapeutas, um fisiologista, dois enfermeiros, dois massagistas, cinco analistas de mercado, quatro roupeiros, dois nutricionistas e quatro seguranças.

Além, claro, dos cargos de chefia: Bruno Spindel (diretor de futebol), Fábio de Jesus (gerente de futebol), Gabriel Skinner (supervisor), Juan Santos (gerente técnico), Carlos Noval (gerente de transição), Marcio Tannure (gerente de saúde e alto rendimento) e Renan Bloise (coordenador de Scout).

Por enquanto, as novas contratações ainda não aparecem no quadro de funcionários no site do clube.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anúncio tt