Ticker

6/recent/ticker-posts

Como papo com Dorival Júnior mudou astral e fez Pedro decolar no Flamengo



Uma promessa, um voto de confiança e a oportunidade que tanto desejava. Foi com estes pilares fixados em uma conversa a sós que Pedro subiu de patamar com o técnico Dorival Júnior e alcançou a grande fase que hoje atravessa no Flamengo. Desde que ganhou a aguardada sequência do treinador e passou a atuar ao lado de Gabigol, o atacante tem colecionado atuações memoráveis, com participações decisivas, que colocam cada vez mais pressão no técnico da seleção brasileira, Tite, por uma vaga na Copa do Mundo no Qatar.

Dorival Júnior chamou Pedro para uma conversa logo após a derrota para o Atlético-MG por 2 a 1, no Mineirão (MG), pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.  Ainda em solo mineiro — já que no fim de semana o Flamengo enfrentaria o América-MG — o treinador teve um bate-papo com Pedro e prometeu lhe dar oportunidades, mas com uma condição primordial: que se entregasse defensivamente na marcação e na bola aérea defensiva.

O atacante argumentou que só havia tido uma sequência maior em 2020, com o técnico espanhol Domenèc Torrent, e se mostrou disposto a fazer o que fosse possível para se manter entre os titulares. Dorival, por sua vez, disse estar ciente de que faltava ritmo ao jogador, e garantiu que teria a paciência possível até que Pedro engrenasse. E o escalou já diante do Coelho.

Com ajudas de luxo de Gabigol, Arrascaeta e Everton Ribeiro, o camisa 21 não demorou muito para demonstrar suas credenciais e fixar sua posição entre os 11. De lá para cá foram 14 jogos, 12 gols e cinco assistências, atingindo seu melhor momento com a camisa do Flamengo a dois meses da Copa do Mundo. Sem o lesionado Bruno Henrique, o camisa 21 agarrou a chance e sonha alto.