Ticker

6/recent/ticker-posts

Flamengo reencontra Corinthians na Libertadores após 12 anos com nova realidade; veja comparação


Doze anos depois, o Flamengo
 volta a encarar o Corinthians em um mata-mata de Libertadores. No entanto, daquele time que eliminou o rival nas oitavas de final em 2010, pouco se vê no Rubro-Negro atual. O clube agora vive outra realidade - financeira e esportiva - e mira a terceira final continental em quatro anos.

2010: ÉPOCA DE DÍVIDAS E CLASSIFICAÇÃO 'RARA'

Um ano após o hexacampeonato brasileiro, o Flamengo ainda vivia a época de gestões amadoras e de pouca responsabilidade financeira. Afundado em dívidas, o clube continuava gastando o que não podia para formar elencos minimamente competitivos em busca de títulos.

Apesar de ter sido campeão nacional no ano anterior, o Rubro-Negro chegou para o confronto contra o Corinthians, nas oitavas de final da Libertadores, um tanto quanto desacreditado. A equipe fez uma fase de grupos irregular e avançou no sufoco, com a pior campanha entre os 16 classificados. O clube paulista, por outro lado, era o dono da melhor campanha e teria a vantagem de decidir em casa.

As chances do Flamengo aumentaram após a vitória de 1 a 0 no jogo de ida, no Maracanã, com gol de pênalti de Adriano. No entanto, a superioridade corintiana ficou clara na volta e os paulistas abriram 2 a 0 no Pacaembu ainda no primeiro tempo. A classificação rubro-negra veio com nova dose de sufoco: gol heroico de Vagner Love e pressão do adversário até o minuto final.

Apesar de marcante e muito celebrada, aquela classificação pareceu ter sido um ponto fora da curva para o Flamengo da época. O clube estava há 17 anos sem disputar as quartas de final da Libertadores e sofreu pela falta de experiência na competição, sendo eliminado para a Universidad do Chile. 

Escalação do Flamengo na classificação em 2010:
Bruno; Léo Moura, David, Ronaldo Angelim e Juan; Rômulo, Maldonado (Toró), Willians e Vinicius Pacheco (Kleberson); Vagner Love (Fierro) e Adriano. Técnico: Rogério Lourenço.