Marinho e Vidal explicam confusão na escolha de quem iria bater o pênalti



Marinho teve a chance de marcar mais um gol com a camisa do Flamengo neste sábado na vitória por 2 a 1 sobre o Cuiabá, fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro. Mas para isso precisou da colaboração de Vidal na cobrança de pênalti.

Antes do jogo, Vidal estava definido como primeiro cobrador. Mas Marinho pediu ao chileno para bater o pênalti. O Flamengo já vencia por 1 a 0.

Depois do jogo, Marinho e Vidal explicaram a situação para a repórter Julio Guimarães, do sportv.

- Eu disse para ele: "Papi, tem como cambiar". Vidal falou "está precisando, bate aí". É um cara que no primeiro jogo dele teve a oportunidade no pênalti. Na ocasião, eu era o primeiro, ele era o segundo batedor. Eu falei para ele bater e comemorei muito. É um cara que tem meu respeito, minha admiração, fantástico - disse Marinho

Vidal falou sobre a importância de um momento como esse na reta final da temporada.

- É um momento muito importante para todos. Precisamos que todos os jogadores tenham a máxima confiança. Teremos três finais que serão muito importantes. Fico feliz por uma pessoa tão boa como o Marinho - comentou o chileno

Diego também entrou no meio da história para evitar que Deyverson colocasse pilha em Marinho antes da cobrança de pênalti. Ele segurou a bola e afastou o jogador do Cuiabá.

- O Deyverson estava falando bastante ali. Mas o Deyverson é meio louquinho assim, parecido comigo. É um cara também que eu gosto muito. E, mesmo com essas loucuras dele, é um menino bom. Aí, ele estava falando muito, e o Diego falou "vai para lá e deixa que eu seguro aqui" como nosso capitão. Depois me chamou ali, me deu a bola e deu tudo certo - explicou Marinho.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Join