Landim autoriza PIX para anúncio de 6 reforços no Mengão antes do Mundial e nomes 'chocam' a Nação


O Flamengo já mostrou que não está para brincadeira. Desde 2019, o Clube vem investindo pesado, trouxe reforços de peso e foi campeão de praticamente tudo, só faltando o Mundial Interclubes para completar o álbum. Os rubro-negros terão essa chance em março, quando podem enfrentar o Real Madrid na grande decisão do campeonato.

Enquanto isso, para reforçar o elenco, Marcos Braz segue trabalhando dobrado no dia a dia. O vice-presidente de futebol prometeu meses atrás que buscaria contratações que a torcida iria gostar, com bons nomes e deu a entender que não seria apenas jogadores com pouco status. A Nação já ficou animada e espera que isso seja realmente cumprido. 

Para repatriar o Coringa, o Flamengo aceita pagar até R$ 89,3 milhões, isso já contando com os 6 milhões de euros que tem a receber da sua venda. Para comprar o Ayrton Lucas, o CRF já colocou os valores na mesa: R$ 36 milhões. Para ter o goleiro Rossi em janeiro, o Flamengo topa pagar até R$ 10 milhões ao Boca Juniors. A chegada de um atacante e um meio-campista cima da média são estipulados valores de R$ 40 milhões. Artur, do Bragantino, enche os olhos dos dirigentes. Para o meio de campo, Talisca é um alvo cogitado, já Oscar, dependeria mesmo da liberação dos chineses. Terans e Igor Coronado são outros nomes falados. Sobre a lateral-direita, o CRF quer trazer alguém por empréstimo.

Juntando todo esse investimento que deve ser feito, o Flamengo deve gastar algo em torno de R$ 175,3 milhões. Valores esses que não serão pagos à vista, será parcelado, como normalmente vem acontecendo ao longo dos anos. Esse poderio também passa por vendas de jogadores e João Gomes aparece encabeçando a lista. O garoto já foi sondado por vários times e o Fla planeja receber mais de R$ 100 milhões por uma eventual transferência.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Join