Greve de silêncio do Flamengo tem origem bolsonarista, afirma Juca Kfouri

Cassia Marinho

Após a polêmica envolvendo o impedimento assinalado pelo VAR no gol de Gabigol contra o Athletico, nas quartas de final da Copa do Brasil, o Flamengo resolveu protestar com o silêncio. Isso porque o Mengo orientou os jogadores a não falar com a imprensa, assim como o técnico Jorge Sampaoli. Dessa forma, não teve coletiva nem Zona Mista após a classificação para a semifinal.

No entanto, isso não foi bem visto por alguns profissionais da imprensa. No Posse de Bola, do UOL, por exemplo, os jornalistas criticaram a a atitude do clube, que ao invés de protestar contra a CBF, só ataca a própria imprensa. Para Arnaldo, por exemplo, o Flamengo seguiu os passos do Palmeiras e comparou os comandos dos clubes. Em insinuação política, Arnaldo cita que as diretorias são do mesmo ‘tipo’.

“Assim como no Palmeiras, os cartolas dão um jeito de aparecer mandando todo mundo se calar. Fala o Marcos Braz, técnico fala e jogadores não falam e fica essa briguinha lá. Fizeram a mesma coisa que o Palmeiras fez, exatamente a mesma coisa, é o mesmo tipo de comando”, diz o comentarista.

No entanto, Juca Kfouri foi além e respondeu o colega sem papas na língua, afirmando que as duas gestões são bolsonaristas.

continue lendo 

#buttons=(Aceitar!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais
Accept !