Com 2 do Flamengo na disputa, jornal uruguaio anuncia novo ‘Rei da América’ nesta quarta

Caio Tomahawk


Considerado o principal prêmio individual de futebol da América do Sul, o ‘Rei da América 2022’, concedido pelo jornal uruguaio ‘El País’, será entregue nesta quarta-feira (15). Dos três postulantes ao troféu, dois são do Flamengo: Arrascaeta e Pedro, campeões da Libertadores do ano passado. O terceiro candidato é Julián Álvarez, vencedor da Copa do Mundo com a Argentina.

O melhor do continente será apontado na edição impressa do ‘El País’ desta quarta-feira (15). A 37a edição do prêmio contou com votos de 218 jornalistas de todo continente, de 17 países da América. Só pode concorrer ao troféu quem jogou pelo menos um trimestre no continente. Este é o caso de Álvarez, que atuou o primeiro semestre no River Plate (ARG) e depois seguiu para o Manchester City (ING).

De acordo com publicação do ‘El País’ desta terça-feira (14), por pouco mais um rubro-negro não conseguiu ficar entre os três primeiros: Gabigol. O periódico revelou que o autor do gol do título da Libertadores recebeu grande quantidade de votos. O atacante foi o ‘Rei da América’ em 2019 e segundo em 2021.

DORIVAL JÚNIOR NA BRIGA

Além do prêmio de melhor jogador da América, o jornal ‘El País’ vai revelar também quem foi o melhor técnico do continente no ano passado, na visão dos jornalistas. Um dos candidatos é Dorival Júnior, treinador do Flamengo na campanha do título da Libertadores. Abel Ferreira, do Palmeiras, também está na disputa. Mas a dupla não deve ser páreo para o grande favorito, Lionel Scaloni, campeão do mundo com a Argentina, no Catar.

HISTÓRIA DO PRÊMIO

O ‘Rei da América’ é concedido pelo uruguaio ‘El País’ desde 1986. A partir de então, o Flamengo apareceu no pódio seis vezes: Edmundo (terceiro em 1995), Guerrero (segundo em 2017), trio em 2019 (Gabigol, Bruno Henrique e Arrascaeta) e a prata de Gabigol em 2021. Antes, o troféu era entregue por outro jornal, o paraguaio ‘El Mundo’, de 1971 a 1985.

No antigo prêmio, o Flamengo apareceu sete vezes: Zico (primeiro em 1977, 1981 e 1982, segundo em 1976 e 1980), Maestro Júnior (terceiro em 1981) e Ubaldo Filol (segundo em 1984). Importante ressaltar que o prêmio ‘Rei da América’ não tem relação com o que foi entregue pela Conmebol. A Confederação Sul-Americana escolheu Pedro como melhor do continente em 2022.

#buttons=(Aceitar!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais
Accept !