CBF deve tomar medidas contra árbitro por erros na rodada, exceto aquele que errou contra o Flamengo

Cassia Marinho

Após a última rodada do Brasileirão, que contou com diversos erros de arbitragem, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) decidiu fazer algumas alterações no quadro de arbitragem. O presidente da Comissão de Arbitragem, Seneme, afastou o juiz Bruno Arleu de Araújo de suas funções após polêmicas no jogo entre Santos e Goiás, que terminou com vitória santista por 4 a 3. Surpreendentemente, o árbitro responsável pela partida entre Flamengo e Palmeiras não sofreu punições.

De acordo com informações da ESPN, Bruno Arleu de Araújo será colocado no Programa de Assistência ao Desempenho da Arbitragem, em uma medida tomada pela CBF para avaliar e aprimorar o desempenho do árbitro. O anúncio oficial do afastamento ocorrerá na terça-feira (11). A decisão foi motivada por um lance polêmico em que Bruno marcou um pênalti nos minutos finais do jogo, mas o VAR (Árbitro de Vídeo) chamou para revisão e indicou que a decisão deveria ser alterada. No entanto, mesmo após rever a jogada, o árbitro manteve a penalidade, o que gerou revolta por parte dos torcedores.

O presidente do Goiás, Harlei Menezes, também criticou duramente a atuação de Bruno Arleu de Araújo após a derrota de sua equipe por meio de um pênalti nos momentos finais da partida. Menezes expressou sua frustração e indignação, afirmando: "Isso é um escândalo. O que aconteceu aqui hoje não tem outro nome. Mais um capítulo desastroso do futebol brasileiro. Um futebol sem credibilidade, um futebol que está esfacelado e que tem tragédias anunciadas em todas as rodadas, como a que sofremos em São Januário".

Outro lance polêmico envolvendo a arbitragem ocorreu no confronto entre Flamengo e Palmeiras. Mais uma vez, a atuação dos árbitros contra o Palmeiras fora de casa foi contestada, seguindo uma tendência que vem se repetindo nos últimos anos. Durante o jogo, houve um pênalti não marcado a favor do Flamengo, em uma falta cometida contra Everton Ribeiro na segunda etapa. O jogador foi claramente empurrado dentro da área, mas o árbitro Ramon Abatti Abel optou por não assinalar a infração.

continue lendo

#buttons=(Aceitar!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais
Accept !