Flamengo prejudicado? VAR marca falta de carga nas costas apenas contra o Mengão

Cassia Marinho

Torcedores e dirigentes do Flamengo estão indignados com a atuação da arbitragem no último clássico contra o Fluminense, que terminou em um empate sem gols. Dois lances em específico geraram polêmica e revolta entre os rubro-negros, que alegam terem sido prejudicados pelos erros da arbitragem.

O primeiro lance polêmico aconteceu na primeira etapa da partida, quando o meia uruguaio Arrascaeta foi empurrado pelo jogador do Fluminense, Felipe Melo, dentro da área. Para a surpresa da torcida do Flamengo, o árbitro não marcou o pênalti, e o VAR também não foi acionado para revisar o lance. A diretoria do clube considera que foi uma falta clara e que o VAR deveria ter sido utilizado para corrigir a decisão do juiz.

O segundo lance controverso ocorreu no gol anulado de Gabigol. Na origem da jogada, o atacante Pablo teria empurrado o jogador do Vasco, Cano. A reclamação do Flamengo é que essa falta teria ocorrido antes do gol, o que invalidaria a jogada. Nesse caso, o VAR foi acionado, mas após a revisão, o árbitro manteve sua decisão de validar o gol do Vasco.

Esses dois lances se somam a outros casos em que a arbitragem tem sido alvo de críticas por parte do Flamengo. Na partida contra o Athletico-PR, na Copa do Brasil, o primeiro gol do adversário também foi marcado após uma carga nas costas de um jogador rubro-negro. A diretoria do clube chegou a contestar o lance, mas não tomou medidas mais drásticas.

continue lendo

#buttons=(Aceitar!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais
Accept !